Justiça, Eutanásia, Homicídio, Pena de Morte, Suicídio

O que se entende por suicídio?

A palavra suicídio (etimologicamente sui = si mesmo; -caedes = ação de matar) foi utilizada pela primeira vez por Desfontaines, em 1737 e significa morte intencional auto-inflingida.

Dado que a palavra suicídio surge com frequência, no decurso de uma conversa, poder-se ia supor que o seu sentido é conhecido universalmente, e que é portanto, supérfluo defini-lo. Porém, e numa breve explicação, o suicídio caracteriza-se como a acção de provocar a própria morte, voluntariamente, nos casos mais frequentes para se libertar de uma situação tornada intolerável. Morte essa que resulta mediata ou imediatamente de um acto positivo ou negativo.

Certos suicídios, motivados por considerações morais (escapar à desonra) ou sociais (não ser uma carga para os outros), assemelham-se a sacrifícios. Os outros, mais frequentes, ditados por uma afectividade perturbada, correspondem a um comportamento patológico. Eles são praticados por neuróticos deprimidos, incapazes de se inserir harmoniosamente na vida e de encontrar um sentido para a sua existência, ou por melancólicos, que premeditam a sua morte há muito tempo. Para muitas pessoas que pensam em suicidar-se, parece não existir outra saída. A morte é a solução naquele momento e a força dos seus sentimentos suicidas não deve ser subestimada, uma vez que muitas vezes a sociedade, ou quem está mais próximo da vitima diz que a pessoa apenas quer chamar à atenção.

O suicídio é uma solução permanente para um problema temporário. Na maioria dos casos, a pessoa escolheria outra forma de solucionar os problemas se não se encontrasse numa tal angústia que a impossibilita de considerar outras opções para além do suicídio. A intenção é geralmente parar a dor e não pôr termo à vida! Quando se está deprimido, a visão que se tem das coisas é muito reduzida na perspectiva do momento presente, ou seja, uma semana ou um mês depois, tudo pode parecer completamente diferente.

É necessário que o potencial suicida se confronte directamente com os problemas, para que possa encontrar outras soluções, o que pode ser feito com a ajuda de pessoas que o apoiem durante o período crítico, até que consiga pensar mais claramente.

O suicídio encontra-se em quase todas as sociedades, não constituem um grupo isolado, uma classe à parte de fenómenos monstruosos.  

A sua dimensão é difícil de estabelecer com precisão, porque muitas mortes voluntárias são camufladas com acidentes.

É um acto de desespero de um indivíduo a quem a vida já não interessa, nem faz sentido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s